Histórias Reais

O casamento de 3 mil reais da Sarah e do Robson

Eu pensei muito antes de trazer essa história aqui, mas vocês não iam acreditar que é possível casar com 3 mil reais se eu não provasse isso.
Então, sim, essa é a história do meu casamento, da pessoa por trás do projeto “Noivinha Sem Grana”.

O começo

Quando o Robson me pediu em casamento – e passado o choque e o “sim” meio sem saber o que fazer – conversamos e decidimos duas coisas importantes:
1 – Iríamos casar pra gente. Não pra impressionar os outros, não pra fazer bonito pra família. Seria do nosso jeito, pra gente!
2 – Iríamos casar com o que tínhamos! Nada de se endividar, se apertar… E quanto tínhamos? 3 mil reais!
A data escolhida foi 15 de outubro de 2016, o que me deu menos de 1 ano para a organização e assim começou minha saga de noiva sem grana!

Casamento Civil: conseguimos isenção. No cartório da capital eles exigiram um monte de documentos, mas em São Carlos foi bem tranquilo. Não podíamos escolher a data. Casamos numa segunda, primeiro de agosto! Mais atípico, impossível!

Optamos por fazer um mini-wedding para no máximo 50 pessoas e o critério foi: convidar quem iria ao seu casamento mesmo se não tivesse comida. Nossa lista fechou em 42 e compareceram 35. Arrasamos!

O meio

Alianças: não fazíamos questão de usar… mas o ápice da cerimônia era a troca de alianças então, a escolhida foi uma comprada no Aliexpress banhada a ouro (pelo menos o anúncio dizia isso) e nos custou R$ 12 o par. A avó do Robson que levou as alianças até a gente, que estavam num coração que ele guardava desde a adolescência (foi ele que contou essa história).

Espaço: queria casar em um espaço aberto, mas sítios costumam ser caros! Decidimos casar em um parque ou praça. Lógico que minha mãe não gostou nada disso e pediu emprestado a casa de uma conhecida que morava na rua de cima da minha casa. Era literalmente uma casa, residencial mesmo. E foi lá que me casei, sem custo pelo espaço.

Convite: é lindo, mas às vezes acaba sendo um investimento alto, dependendo da quantidade de convidados e do que você pensa pra ele. Além disso, a gente sabe que pouquíssimas pessoas guardam, então acaba sendo dinheiro jogado fora, literalmente… Como a grana tava curta, optei por fazer um site-convite, montamos a arte e o site todo pela plataforma Wix.com. Quando me perguntavam quando era, como chegar, onde tava a lista, só mandava o link do site. Prático e gratuito!

Roupas e acessórios: namorei alguns modelos de vestido e encontrei um lindo no Aliexpress, mas não tinha meu número e nem na cor branca… Encomendei então com uma costureira que, em julho, disse que não ia conseguir fazer. Faltando pouco mais de um mês pro casamento, o desespero tomou conta! E aí encontrei no Mercado Livre um ateliê que fazia exatamente o modelo que eu queria por R$ 200! Por lá também comprei meu voillete por R$ 50 e as gravatas dos padrinhos custaram R$ 30. O suspensório e a gravata do noivo custaram R$ 36, meu buquê principal e o de jogar saíram por R$ 80 com os corsages das madrinhas, tudo direto da China. Camisa e calça dele foi R$ 140 e o sapato ele já tinha.

Meu All Star: foi um achado! Não uso salto, tô sempre de tênis, mas All Star tava muito caro e eu já tinha até desistido e me conformado com a ideia da sapatilha. Aí encontrei esse modelo lindo da Converse por R$ 75! Foi a primeira coisa de tudo que comprei e sou apaixonada por ele até hoje! Ah,
minha daminha também estava de All Star.

Decoração: eu mesma fiz! A gente ama o filme UP – Altas Aventuras e resolvemos fazer um casamento com esse tema. Então tudo era azul e branco remetendo ao céu e as bexigas dariam um colorido bem presente no filme. Pesquisei muito e encontrei prestadores de serviço perto da minha casa, economizando com o frete.
Os móveis (estante, mesa do bolo, aparador e tapete de grama), saiu por R$ 180. As cadeiras foram de plástico, paguei R$ 92 por 45. As louças da mesa do bolo saíram por R$ 120 e comprei o tapete pelo Mercado Livre por R$ 70. Na sexta, antes do casamento, estava tudo na minha casa já, tive muita sorte com esses fornecedores! Contratei uma empresa para entregar as bexigas já cheias, achei prático e não corria o risco de estourar se eu mesma fosse encher. Foram 50 bexigas por R$ 160. Todas as rosinhas, canudinhos, carimbeiras e outros mimos comprei no Aliexpress, gastei em torno de R$ 100 por lá com detalhes da decoração! Tudo foi montado por nós e nossa família pela manhã, já que o casamento seria à tarde. Toda a papelaria do casamento foi a gente que fez e imprimiu em casa mesmo.

Bolo e topo: ganhamos o bolo de um amigo muito querido, que por sorte é confeiteiro. Não queria bolo fake e queria que fosse de chocolate com coco! O topo eu que fiz! Peguei um molde da internet, customizamos pra ficar mais a nossa cara e fizemos de papel. Compramos bexiguinhas de plástico no Aliexpress e eles fizeram sucesso!

Fotografia: Esse item foi o que mais me deixou feliz e triste ao mesmo tempo. Conhecia o trabalho dos fotógrafos e confiava muito! Eles me fizeram um preço incrível, R$ 550 com foto e algumas filmagens, making of, tudo lindo! Fiz uma lista com tudo o que queria que fosse fotografado e quando recebi as fotos, nem a mesa do bolo tinha sido registrada. O que foi entregue tá lindo, mas faltou experiência com casamento.

Dia da noiva: me dei uma semana da noiva! Comprei manicure, sobrancelha, limpeza de pele tudo em sites de compras coletivas e fui fazendo dias antes do casamento. Não queria uma maquiagem pesada, nada muito forte, só o batom vermelho. Uma amiga topou o desafio e fez pra mim sem cobrar nada e eu adorei o resultado. Não fiz penteado, minha cabeleireira só enrolou as pontas do meu cabelo um pouco antes da cerimônia. Eu e minhas madrinhas nos arrumamos em casa mesmo!

Comes e bebes: escolhi um horário que fosse entre o almoço e o jantar pra fazer apenas um coquetel e isso me fez economizar com cadeiras, mesas, louças e talheres. Comprei 600 salgadinhos e 300 docinhos por R$ 310 com a entrega. Não teria garçom, então comprei mini-Coca e mini- Guaraná e água, 125 unidades ao todo por R$ 220. Tinha ainda duas suqueiras com suco integral de uva e abacaxi. Fiz uma placa dizendo “garçom de folga, sirva-se à vontade” que funcionou e fez todo mundo comer e beber numa boa. Na 25 de março comprei os descartáveis de luxo, forminhas e outras coisinhas e foi mais uns R$ 100 nisso também! Não bebemos e decidimos não ter bebida alcoólica, o que nos fez economizar também.

Lembrancinhas: acho que foi o item mais caro se comparar o custo x benefício, mas demos réplicas do livro do filme, um símbolo importante da história do casal. Achei lindo! Compramos 45 por R$ 200 com o frete.

O Sim

Homenagens: Perdi meu pai aos 17 anos e coloquei a foto dele no meu buquê. Entrei de mãos dadas com a minha mãe.

Baixe grátis nosso checklist. CLIQUE AQUI

Nossa cerimônia foi celebrada por um amigo nosso. Preparei todo o texto contando nossa história pra que ele pudesse ler e conduzir e foi lindo demais, super intimista.

Não tem segredo, o lance é definir um orçamento, ser fiel a ele e pôr a mão na massa. Teve muita coisa DIY, mesmo eu não me dando bem com cola e tesoura e muita ajuda de amigos e família também.
É seu sonho, lute por ele!

Costumo dizer que pra casar só precisa de amor, o resto a gente corre atrás! Meu casamento foi como eu queria, mesmo havendo algumas críticas sobre a forma como tudo aconteceria. Façam tudo como quiserem, o dia é de vocês! Façam como podem, nada de se endividar pra fazer bonito!
E chame quem te ama, isso faz toda a diferença! ♥

Ah, se você chegou até aqui e quer saber como você também pode organizar seu casamento com um orçamento apertadinho, tenho um e-book à venda que pode te ajudar com tudo isso!

Fornecedores
Cadeiras: JS Locações e Eventos
Mobiliário: Arte de Criar – Festas e decorações
Balões: Balão Animado


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *